"está entendendo?" VS "faz sentido?"

  • Postado por Ran

Imagine você ouvindo o que alguém está tentando dizer a você. Esta pessoa, se deleitando na riqueza de sentidos e significados que a linguagem é capaz de fabricar, está a todo vapor, falando como determinado processo funciona. Então, após algum tempo de fala, ela faz a pergunta: "Está entendendo?"

Considerando que linguagem é, em um dos seus níveis mais elementares, um processo de negociação entre duas ou mais pessoas, alguém poderia perguntar o por que deste "está entendendo". Especificamente, se quem fala deveria pelo menos tentar se fazer compreender, já que a pessoa que ouve não é necessariamente obrigada a processar ou 'traduzir' o que o falante diz, por que então simplesmente jogar a responsabilidade pela compreensão de algumas mãos cheias de frases nas costas do ouvinte? É falta de confiança ou excesso de auto-estima do falante?

É por isso que sou mais uma das pessoas aprenderam a bradar em favor do "faz sentido?". Mas custei um pouco a fazer sentido desta expressão, ainda mais porque passei a ouví-la com mais frequência quando a Lou e eu começávamos a engatinhar seriamente em uma segunda língua, durante os créditos de graduação na terra do Uncle Sam. "Does it make sense?" era o chavão de boa parte da faculty da universidade, tentando extrair dos estudantes uma frase que indicasse compreensão ou incompreensão do que estava sendo exposto à sala. Por que não usavam o "do you understand?", pensava eu, que ouvíamos tanto no trabalho, no rádio e na TV? Então, graduamente fui fazendo sentido da diferença entre estas duas expressões.

"Está entendendo" aparenta ser quase isso: Eu, que falo, estou aparentemente seguro do meu poderio e precisão linguística e você, ouvinte, se não estiver entendendo o que estou falando é porque talvez não entenderia de forma alguma (ou até poderia entender, desde que eu te ajude a entender... "Faz sentido", por outro lado, tende a implicar que eu, o falante, sou consciente de que comunicação é um processo notadamente falho e que, pelo menos, preciso negociar com meu interlocutor o sentido e o significado daquilo que eu tento comunicar. Resumidamente, "está entendendo" joga a bucha para o ouvinte e "faz sentido" mantêm a bucha com quem decidiu falar.

Claramente, o "does it make sense?" das nossas professoras e professores da banda de lá era uma tentativa de melhorar o nível da qualidade da comunicação dentro da sala de aula, ao mesmo tempo em que indicava consciência do processo da negociação da linguagem. Então, se lição dada é lição aprendida, hoje em dia, quando ouço um "está entendendo?", ou mais, um "você não está entendendo" vindo em minha direção... #:-(@!*~*?!:-| !

Está entendendo? Faz sentido?